Ativar vídeo em LIBRAS Aumentar tamanho dos textos Reduzir tamanho dos textos Aumentar ou reduzir o contraste do texto

“O diretor e a gestão escolar nas escolas municipais de ensino fundamental da cidade de São Paulo”. Um olhar sobre as concepções pedagógicas dos diretores de escola.

Por Carlos Roberto Medeiros Cardoso (carlos_rmc@terra.com.br).

O presente projeto buscou discutir a temática da figura do diretor de escola pública na cidade de São Paulo e sua formação politico-social-pedagógica e surgindo das reflexões sobre minha própria prática e dos escritos do Prof. Dr. Vitor Henrique Paro, por ser relevante refletir sobre esta prática e seus reflexos sobre a Educação Pública. O problema de pesquisa posto é: Quais os reflexos desta formação politica acadêmica na construção da escola publica de qualidade? Para o problema em questão foram levantadas 6 hipóteses. 1ª: O Diretor de Escola é concebido como um administrador e não como um Professor, priorizando o burocrático em sua ação, como se fosse possível separar o administrativo da ação pedagógica; 2ª: O Diretor não se apropria de valores e concepções pedagógicas, na elaboração de sua ação. Outras hipóteses aventadas são: Formação precária do diretor em especial em politicas educacionais; O Diretor se vê como dono da escola; O Diretor negligencia a comunidade e reconhecesse apenas ao governo, como quem o legitima. O objetivo geral desta pesquisa é buscar descrever e analisar o Perfil Politico Educacional dos Diretores de Escolas das EMEFs da Cidade Tiradentes, e seus reflexos sobre a Administração Escolar. Já os objetivos específicos são: identificar a formação politica acadêmica deste sujeito, compreender sua concepção de escola pública, descrever seu olhar sobre suas práticas. A metodologia adotada foi a qualitativa e os instrumento adotado foi questionários abertos onde pretendeu investigar uma amostra dos diretores das EMEFs da Região de Cidade Tiradentes da cidade de S. Paulo Acredita-se que este estudo possa trazer dados significativos no que se refere na ação do diretor enquanto agente politico pedagógico e com isso contribuir para a democratização da Educação pública, bem como incentivar a novos estudos.