Ativar vídeo em LIBRAS Aumentar tamanho dos textos Reduzir tamanho dos textos Aumentar ou reduzir o contraste do texto

Desvios comportamentais e valores na escola: Uma investigação sobre as representações de alunos indisciplinados.

Por José Cláudio Escobar da Costa (c.escobar@bol.com.br).

O tema da presente pesquisa é revelar se os desvios comportamentais estão diretamente ligados à escola e se a mesma trabalha de fato valores, ética cidadania, ou se tudo isso acaba ficando em segundo plano ou não, se é discutido esses temas, primeiro em reuniões de professores e em segundo com os alunos.
A partir do estudo de caso de quatro alunos extremamente indisciplinados da mesma turma de uma 5ª série de uma escola pública, situada no município de São Paulo, notei que a indisciplina era uma constante não só entre eles, mas em todo o ambiente escolar. Quando me refiro a todo ambiente escolar estou me referindo que a indisciplina era vista como algo comum e o mais grave que eu não percebia medidas para se contiver com tudo isso. Também quando me refiro à indisciplina estou me referindo ao não respeito do outro e das coisas do outro, o não respeito aos funcionários da escola, incluindo aí os professores, e o não respeito ao próprio ambiente físico escolar. Estabelecemos desta forma o problema a ser desvendado na pesquisa: se há algo em comum entre os alunos observados que poderiam de alguma forma revelar os enormes desvios comportamentais no ambiente escolar e se o próprio ambiente escolar trabalha de fato valores. Dentre os objetivos específicos podemos destacar: a análise do que eles, os alunos observados, pensam sobre a autoridade do professor e a importância da escola em suas vidas, além de tentar detectar as situações que levam esse tipo de comportamento para o ambiente escolar e se há algo em comum entre tudo isto. Para isso foi analisado o conceito de Ter e do Ser e as suas implicações sociais dentro do sistema sobre o qual vivemos, foi discutido também a questão da autoridade e como ela é vista e revista nos dias de hoje dentro do ambiente escolar e como a indisciplina está ligada à questão do reconhecimento da autoridade. Essa investigação será realizada por meio de entrevistas semi-estruturadas com os quatro alunos observados, de relatos de observações de aulas, análise das fichas de acompanhamento pedagógico dos alunos em questão, dados sobre o relacionamento familiar dos alunos observados obtidos através da equipe gestora e de alguns professores, no caso, os mais antigos da escola e que têm o conhecimento sobre a vida desses quatro alunos. A pesquisa utilizou como fundamentação teórica vários autores entre eles: Erich Fromm, Paulo Freire, Pedro Demo, Celso dos S. Vasconcellos e Júlio Groppa Aquino entre outros, que acreditam na possibilidade de uma educação sócio-interacionista e com ela os Valores e a Ética possam ser precursores em todos os ambientes escolares.